Rudyard Kipling - Se

Se és capaz de manter tua calma, quando,
todo mundo ao redor já a perdeu e te culpa.
De crer em ti quando estão todos duvidando,
e para esses no entanto achar uma desculpa.

Se és capaz de esperar sem te desesperares,
ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
e não parecer bom demais, nem pretensioso.

Se és capaz de pensar - sem que a isso só te atires,
de sonhar - sem fazer dos sonhos teus senhores.
Se, encontrando a Desgraça e o Triunfo, conseguires,
tratar da mesma forma a esses dois impostores.

Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas,
em armadilhas as verdades que disseste
E as coisas, por que deste a vida estraçalhadas,
e refazê-las com o bem pouco que te reste.

Se és capaz de arriscar numa única parada,
tudo quanto ganhaste em toda a tua vida.
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
resignado, tornar ao ponto de partida.

De forçar coração, nervos, músculos, tudo,
a dar seja o que for que neles ainda existe.
E a persistir assim quando, exausto, contudo,
resta a vontade em ti, que ainda te ordena: Persiste!

Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes,
e, entre Reis, não perder a naturalidade.
E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
se a todos podes ser de alguma utilidade.

Se és capaz de dar, segundo por segundo,
ao minuto fatal todo valor e brilho.
Tua é a Terra com tudo o que existe no mundo,
e - o que ainda é muito mais - és um Homem, meu filho!

Carnavalzinho

É com grande alegria que convidamos os papais, as mamães e os pequeninos para o Baile Carnavalzinho que vai acontecer neste sábado e domingo!
Duas cantoras multiinstrumentistas convidam pais e filhos para cantarem e dançarem antigos sucessos carnavalescos. De Chiquinha Gonzaga a Braguinha, a festa promete!
Estacionem seus carrinhos.

Sábado, 15h, Centro Cultural da Penha - Largo do Rosário, 20 - Penha de Franca, São Paulo - SP, 03634-020

Domingo, 11h, Sesc Campinas -  Rua Dom José I, 270/333 - Bonfim, Campinas - SP, 13070-741

Conhece-te a ti mesmo

Um guerreiro samurai, conta uma velha história japonesa, certa vez desafiou um mestre Zen a explicar o conceito de céu e inferno. Mas o monge respondeu-lhe com desprezo:
- Não passas de um grosseiro... não vou desperdiçar meu tempo com gente da tua laia!
Atacado na própria honra, o samurai teve um acesso de fúria e, sacando a espada da bainha, berrou:
- Eu poderia te matar por. tua impertinência.
- Isso - respondeu calmamente o monge - é o inferno.
Espantado por reconhecer como verdadeiro o que o mestre dizia acerca da cólera que o dominara, o samurai acalmou-se, embainhou a espada e fez uma mesura, agradecendo ao monge a revelação.
- E isso - disse o monge - é o céu.


A recomendação de Sócrates "Conhece-te a ti mesmo"é a pedra de toque da inteligência emocional: a consciência de nossos sentimentos no momento exato em que eles ocorrem.

Inteligência Emocional

Cada vez mais observamos  a nova geração sofrendo da tal "Inteligência Emocional".
Diga-se "nova geração", aos não tão jovens da geração "Y" com idade entre 20 e 31 anos e aos "teens"da geração "Z", com idade entre 14 e 19 anos.
Em poucas palavras, inteligência emocional é o modo como gerenciamos as nossas emoções, tanto as nossas como as dos outros. Quem tem inteligência emocional geralmente é confiante, sabe trabalhar na direção de suas metas, é adaptável e flexível. É um indivíduo que se recupera rapidamente do estresse e é resistente.
Essas definições você pode encontrar no livro "Inteligência Emocional", de Daniel Goleman.
Eu ainda não encontrei a causa de tal problema, só tenho constatado esse fato ao observar amigos que trabalham com RH reclamando e pedindo sugestões de histórias para tratar dessas questões.
Se você, que está lendo esse post, tiver alguma sugestão de história, será muito bem vinda!
Continuamos nossa busca.
Parampará, histórias de coração para coração.


Histórias de coração para coração

Parampará é um termo em sânscrito que significa: contar histórias de coração para coração.
E assim, há treze anos, regamos corações!

A origem do Carnaval e 6 ideias para fantasias infantis

Na antiga Babilônia, duas festas possivelmente originaram o que conhecemos como carnaval. As Saceias eram uma festa em que um prisioneiro assumia durante alguns dias a figura do rei, vestindo-se como ele, alimentando-se da mesma forma e outro rito era realizado pelo rei nos dias que antecediam o equinócio da primavera, período de comemoração do ano novo na região. O ritual ocorria no templo de Marduk, um dos primeiros deuses mesopotâmicos, onde o rei perdia seus emblemas de poder e era humilhado na frente da estátua de Marduk. 

Essa humilhação servia para demonstrar a submissão do rei à divindade. 
O que havia de comum nas duas festas e que está ligado ao carnaval era o caráter de subversão de papéis sociais: a transformação temporária do prisioneiro em rei e a humilhação do rei frente ao deus. 
Possivelmente a subversão de papeis sociais no carnaval, como os homens vestirem-se de mulheres e vice-versa, pode encontrar suas origens nessa tradição mesopotâmica. 
Talvez seja por isso que o povo brasileiro goste tanto do carnaval, pela possibilidade de subverter, assumindo outros papeis e esquecendo um pouco da vida cotidiana que é tão sofrida! 
E como a gente gosta do carnaval principalmente por ser uma folia que agrada as crianças, seguem algumas ideias divertidas de fantasia para o Carnaval.







Histórias para seu evento

Você já se viu diante de um problema sem solução?
Você já se sentiu totalmente perdido sem saber para onde ir?
Você já teve vontade de largar tudo e desistir?
Para todas as respostas existem uma boa história!
E esse é o nosso trabalho. Ouvir seu problema, que prefiro chamar de desafio, e encontrar uma resposta por meio de uma história edificante.
E creia, funciona!!
Quer tentar?

Faça uma consulta! (11) 4323.4294 - 98136.1101