Aprender a pescar

Lao-Tsé, numa frase célebre, disse: "Em vez de dar um peixe a um homem faminto, de preferência, ensine-o a pescar".

Valendo-se deste preceito, um jovem monge, que um dia voltava da pesca com sete ou oito peixes em seu cesto, encontrou um velho que lhe pareceu morto de fome estendendo a mão à beira do caminho.

Então, o monge tratou de lhe explicar tintim por tintim como escolher um bambu, como cortá-lo da melhor maneira como um caniço de pesca, como escolher uma linha, um anzol, uma isca e em qual lugar do rio se colocar.

E assim por diante. Estava começando a explicar quais os vermes preferidos por determinados peixes, quando o homem faminto deixou cair a mão estendida, inclinou a cabeça e morreu.

[Contos filosóficos do mundo inteiro, de Jean-Claude Carriére]

Nenhum comentário: