Festa de aniversários com histórias

Vejam só que legal essa matéria da Revista Crescer.
Saiu ano passado na revista, mas a tendência continua e nós adoramos contar histórias em festas de aniversário.
"Quando o aniversário é em casa, geralmente os pais buscam algo para entreter as crianças até a hora do parabéns: oficinas de arte, brinquedos como pula-pula, atividades com monitores, teatro de fantoche, personagens em carne e osso... Há um tempo não tão distante assim, a grande atração eram os shows de palhaços ou de mágicos, lembra? Mas será que os convidados mirins dariam um tempo na brincadeira para se sentar e ouvir uma boa história? A resposta é: sim.
Os contadores de história começam a se tornar mais frequentes nas festas e fazem o maior sucesso entre as crianças. Claro que, para isso, é preciso escolher um bom contador e uma história daquelas que prende a atenção de qualquer um. Como? A Christine Fontelles, diretora de educação e cultura do Instituto Ecofuturo, que busca promover a leitura de qualidade, dá a dica: “Um bom contador sabe o que tirar da cartola na hora de envolver a garotada. Ele respeita seu público, sabe interpretar o humor dele e liberar histórias de acordo com o gosto da plateia”. Pedir indicação a amigos e checar o trabalho do contador é fundamental.
Já ao escolher o tema é preciso levar em conta a idade dos convidados. Bebês e crianças pequenas dispersam logo a atenção e são recomendados contos de 20 minutos, que envolvam animais ou objetos do cotidiano. Para os maiores, cerca de 30 minutos e temas que povoam o imaginário, como fadas, monstros e dragões, diz Christine. “Sugiro deixar de fora as histórias com moral e negociar um eventual ‘bis’ com o contador.” Por fim, prepare um cantinho com boas condições acústicas e de acomodação (que tal espalhar almofadas com as cores da festa?), porque ouvir histórias com barulho e desconforto não é bom para ninguém!"Matéria de Daniela Tófoli - Diretora da Revista Crescer.

Nenhum comentário: